Geórgia e Armênia contam suas histórias através da arquitetura Sua Obra
Notícias

Aqui você encontra
novidades que acontecem
no Brasil e no mundo.

Imprimir

Geórgia e Armênia contam suas histórias através da arquitetura

Ao procurar um destino para viajar nas férias, fica difícil saber qual lugar escolher. A Geórgia e Armênia são dois países repletos de cultura e história, mas são pouco visitados, principalmente por nós, brasileiros. As paisagens naturais encantam pelos lagos azuis e montanhas intocadas pelo homem, o que o faz de ambos um destino atrativo. Por possuírem pouco território, agências de viagens geralmente criam pacotes com visitas a ambos.

fonte:terra.com.br

Foto: DINO

 

Geórgia 
Na Geórgia, a língua oficial do país é o georgiano, considerada uma das línguas mais antigas do mundo e atualmente é falado por cerca de 600 mil pessoas ao redor do mundo. Apesar de ter sido importante na rota da seda e exploração de minerais preciosos durante o século XX, o país atualmente sobrevive do turismo, assim como a Armênia. Tbilisi, capital do país, chama a atenção pelas formas inusitadas com imóveis datados do século IX. Nesse lugar é possível visitar o Museu ao Ar Livre de Etnografia, que mostra um pouco sobre o artesanato georgiano. Há também a igreja Metekhi, construída no século XIII, a Igreja Ortodoxa da Geórgia, mais famosa de todo o país por possuir a cruz de Santa Nino em seu interior. Perto da capital, há o mosteiro David Gareja, que se localiza em uma caverna no meio do deserto. O lugar era muito importante e visitado nos séculos XII e XIII, comparado até mesmo com a peregrinação até Jerusalém.

Outra cidade conhecida na Geórgia é a cidade de Telavi, vila conhecida por produzir vinhos há mais de 7000 anos. É um costume local que os visitantes fiquem hospedados em casas de famílias do vilarejo, geralmente produtoras de vinhos. As famílias de Kakhetië produzem, em média, 5000 litros de vinho para uso próprio, assim os que visitam o vilarejo podem experimentá-lo nas casas em que ficarão hospedados.

Para os que apreciam por história e política, a cidade de Gori será uma parada interessante, pois é a cidade natal de Josef Stalin, membro importante da URSS. O local possui até mesmo um museu em homenagem ao ex-secretário comunista e é visitado por muitos georgianos, apesar suas ações questionáveis.

Armênia 
O país vizinho da Geórgia conta histórias semelhantes em meio a sua arquitetura. A cidade de Haghpat possui um mosteiro com bibliotecas, salas de jantar entre outras acomodações. O complexo se destaca pelo sino independente, construído em 1245. Um pouco mais à frente há a pequena cidade de Dilizhan, apelidada pelos nativos como "Little Switzerland"devido à grande quantidade de carvalhos presentes.

Armênia possuem uma grande de quantidade de igrejas no país. No entanto, o local de adoração armênios se destacam pelas esculturas detalhistas em quase todas igrejas do país. A aldeia de Gosh possui um dos centros culturais mais importantes do país, que pode ser acessado de carro ou a pé. O mosteiro ao final da aldeia levou cerca de 300 para ser concluído. Durante a viagem até a capital, é possível ver o monte Ararate, local onde o personagem bíblico Noé, descansou.

Na capital do país, Yerevan, há a catedral de Zvartnots, feita no século VII, mas grande parte foi destruída devido a um terremoto no século IX. Apesar disso, a acústica nas ruínas ainda é muito boa, um prova disso são os concertos que ainda são realizados lá regularmente.

No entanto, a capital possui diversos pontos turísticos além de suas igrejas antigas. Na rua Abovyan há cafés, parques e o Monumento ao Genocídio, em homenagem às vidas tiradas pelo governo Otomano de 1915 a 1923. A Jacaré Travel , empresas de viagens exóticas, comenta um pouco sobre esses dois países: "Escolher a Geórgia e Armênia como destino de viagem trará experiências inovadoras e permitirá que conhecer mais sobre a história do leste europeu".