A Importância dos Arquitetos para sucesso da Automação Residencial no Guia da Construção SuaObra Sua Obra
Notícias

Aqui você encontra
novidades que acontecem
no Brasil e no mundo.

Imprimir

A Importância dos Arquitetos para sucesso da Automação Residencial no Guia da Construção SuaObra

Materia sobre A Importância dos Arquitetos para sucesso da Automação Residencial no Guia da Revista Audio e Video, Os Arquitetos que apresentam a automação residencial a seus clientes contribui para a futura valorização dos imóveis que projeta com Automacao Residencial.

Esta Querendo comecar uma Obra? Solicite orcamentos on line gratis   ORCAMENTO GRATIS CONSTRUCAO


Automação Residencial

››A automação residencial é muito mais “pessoas” do que “coisas”. Ela existe para servir ao ser humano e é assim que seu valor é percebido. É usada para eliminar tarefas repetitivas, complexas ou enfadonhas do dia-a-dia, aumentando nossa percepção de segurança e conforto. No processo de implantação de um sistema de automação,devemos considerar certos fatores: os participantes diretos, um mediador e o “momento ideal”.
Um dos participantes é o engenheiro ou integrador, responsável por definir o sistema, escolher os equipamentos, programar as funcionalidades e instalar e treinar
o usuário. O outro é o cliente, que pouco sabe de automação, desconhecendo suas possíveis funcionalidades e alheio, em um primeiro momento, aos benefícios que a tecnologia pode proporcionar. O relacionamento entre o engenheiro, e o cliente não é dos mais fortes, já que existe a pressão do aspecto comercial nesta relação: um tentando vender e o outro, sem saber exatamente o que está comprando.

revista-audio-video

MEDIAÇÃO pelos Arquitetos

Para que todos saiam ganhando, é necessário um mediador. Alguém que tenha um relacionamento com o cliente baseado na confiança e no entendimento – e uma parceria respeitosa com o fornecedor. O mediador precisa conhecer os benefícios e potencialidades de um sistema de automação, bem como suas principais características técnicas e as vantagens e desvantagens de cada solução. Mas não precisa se preocupar com detalhes técnicos, esquemas de ligação e linguagens de programação.
O mediador também deve conhecer o cliente e seu estilo de vida, bem como as rotinas e preferências das demais pessoas que moram com ele. Precisa compreender, enfim, o uso que a tecnologia terá na residência. O “momento ideal” surge quando o cliente está discutindo e avaliando a construção ou reforma de uma propriedade, quando ele conversa com a família sobre a utilização que será dada a cada cômodo e busca uma melhoria na sensação de conforto. É a hora em que ele almeja adaptar o imóvel à sua forma de viver, ao seu dia-a-dia.

Esta Querendo comecar uma Obra? Solicite orcamentos on line gratis   ORCAMENTO GRATIS CONSTRUCAO


VALOR AGREGADO

E quem seria melhor, para desempenhar o papel de mediador, que o arquiteto, já que é este profissional que está discutindo com o cliente os aspectos de funcionalidade da residência durante uma construção ou reforma? É nele que o cliente deposita sua confiança, pois o trabalho conjunto para o desenvolvimento do projeto fez com que o arquiteto tivesse um entendimento mais profundo dos desejos e necessidades do proprietário, mesmo sem este último saber expressá-los claramente. 
O arquiteto também é um grande “acumulador” de experiências, tendo a capacidade de sugerir aplicações que o engenheiro não conseguiria enxergar, até por não conhecer adequadamente o cliente. O Arquitetos acaba se tornando um patrocinador da automação residencial quando comprova que esta tecnologia valoriza os seus projetos, apresentando um diferencial focado na modernidade e no conhecimento.

Esta Querendo comecar uma Obra? Solicite orcamentos on line gratis   ORCAMENTO GRATIS CONSTRUCAO


SINTONIA
A verdade é que os Arquitetos sempre foram inovadores, seja no que se refere às formas ou aos materiais.

São capazes de aplicar seus conhecimentos em forte sintonia com a usabilidade, conforto e bem-estar. E a automação, quando aplicada por quem conhece bem o usuário, pode ser uma forte aliada para legitimar esta sintonia. O Arquiteto deve olhar para a automação residencial como uma de suas ferramentas de trabalho, dando ao cliente a certeza de que todas as opções serão consideradas. A melhor maneira deste profissional dominar a tecnologia é criar um relacionamento de parceria com um ou mais integradores, de forma a poder contar com eles ao longo de todo o processo – desde as discussões iniciais com o cliente e definições sobre as interferências com a obra até a entrega final, testes de funcionamento, treinamento e documentação.
O mercado oferece três tipos de integradores: o fabricante  de equipamentos, o integrador sem vínculo direto e o integrador projetista. O Arquiteto precisa definir quais desses profissionais se adaptam melhor à sua forma de trabalhar e desenvolver parcerias com os escolhidos.
O fabricante acena com a vantagem de preços de equipamentos mais competitivos; contudo, perde em flexibilidade, já que tem pouquíssima liberdade de utilizar
equipamentos de concorrentes em suas soluções; e perde em custo, quando há muitas atividades envolvendo mão--de-obra na residência.

Esta Querendo comecar uma Obra? Solicite orcamentos on line gratis   ORCAMENTO GRATIS CONSTRUCAO

APLICAÇÃO E PREPARAÇÃO
O integrador sem vínculo domina várias soluções de diferentes fabricantes e costuma se especializar mais em um tipo de aplicação: home theater, iluminação ou segurança. Apresenta mais flexibilidade que o fabricante e costuma contribuir com as várias especialidades de mão-de-obra necessárias, como eletricista e pedreiro, a custos mais adequados que o fabricante.
O integrador projetista vai um passo além do integrador convencional, por entender que, em vários casos, há a necessidade de se tratar a automação como um projeto de engenharia, exigindo estudos, pré-projetos, geração de documentos técnicos e a aplicação de gerenciamento de projeto durante o desenvolvimento da solução. Independente do grupo ao qual pertença, o integrador vê o Arquiteto como seu parceiro e seu canal de vendas (e está sempre disposto a despender o tempo necessário discutindo possíveis soluções). O Arquiteto deve aproveitar tal disponibilidade para desenvolver seu projeto considerando
a automação como uma realidade, seja para aplicação imediata ou futura.
As principais participações do Arquiteto focam em duas áreas: a aplicação e a preparação para a instalação.
O Arquiteto, ao definir as características relacionadas à segurança, economia, conforto e lazer, deve considerar que a automação é uma ferramenta disponível e integrar seu uso ao projeto como um todo. E ele pode contar com o fornecedor para discutir os detalhes técnicos e orientá-lo para que este possa escolher o sistema mais adequado.
O Arquiteto pode pensar em segurança aliada à praticidade e tirar o melhor proveito da tecnologia desenvolvendo projetos mais “leves”. Barreiras de infravermelho, sensores de movimento e câmeras com detecção de movimentos podem substituir altos muros, grades nas janelas, cercas elétricas e arames farpados, dando mais liberdade ao Arquiteto para pensar no bem-estar e na sensação de conforto dos ambientes que projeta. Este profissional também pode otimizar o uso de recursos como: eletricidade, água e gás, automatizando processos que incluem o desligamento da iluminação e do ar-condicionado quando a residência estiver vazia, otimização da irrigação do jardim (de acordo com as condições meteorológicas) e fechamento do registro de gás se for detectado um vazamento.

VANTAGEM COMPETITIVA
A preparação e adaptação do projeto para incorporar a automação residencial não é “pesada” e tampouco requer aumentos significativos de tempo ou de custo. Assim, mesmo que o cliente não esteja pensando em implementar automação em sua residência, incluir no projeto e na execução o preparo para a automação é algo que irá inserir o imóvel em mercados futuros, com uma vantagem competitiva em relação a outros que não contam com essa tecnologia.

Em resumo: um imóvel que esteja sendo construído ou reformado sem estar preparado para a automação já será um imóvel “obsoleto” para o mercado imobiliário. O Arquiteto que se voluntaria a apresentar ao cliente a automação residencial é um profissional focado na modernidade e no valor futuro do imóvel que projeta.

Esta Querendo comecar uma Obra? Solicite orcamentos on line gratis   ORCAMENTO GRATIS CONSTRUCAO

•George Wootton é Diretor Comercial da DomóticaBR Automação Ltda. e se dedica à automação há mais de 30 anos, tendo trabalhado em grandes projetos inovadores no Brasil, em empresas nacionais e multinacionais.

Ainda não tem um projeto para SuaObra? Ou ainda não contratou um profissional para fiscalizar a mão de obra da sua construção? Encontre os melhores ArquitetosEngenheiros e Decoradores no guia da construção SuaObra. 

 

 

Essa Dica tem o Apoio de Loja virtual SuaObra Eletro: loja coifa cozinha

Conheca os Melhores Fornecedores no Guia da Construcao Online Guia de Obra:

guia de obra